< VOLTAR

Terapia de resolução de problemas em grupo pode ajudar a aliviar os sintomas de Fibromialgia

Publicado 07/03/2018
Notícias

O estudo "Problems and Solutions for Patients with Fibromyalgia: Building New Helping Relationships", publicado no Journal of Advanced Nursing, sugere que a terapia de resolução de problemas em grupos (GPST), pode ser uma estratégia eficaz para melhorar o conhecimento da Fibromialgia e aliviar a carga dos pacientes.

Segundo os pesquisadores, o GPST é uma técnica para identificar e resolver problemas, aumentar a assertividade, a autoestima e eliminar pensamentos negativos.

Quarenta e três mulheres e um homem diagnosticados com fibromialgia participaram de seis sessões de GPST. Um total de 24 sessões foram gravadas e analisadas por áudio.

O GPST consistiu em quatro sessões de duas horas. As primeiras três sessões ocorreram uma vez por semana, e a sessão final foi realizada um mês após a terceira sessão.

De acordo com os investigadores o objetivo era conscientizar os participantes de que as dificuldades que surgem na vida das pessoas podem ser avaliadas de forma diferente e abordadas de forma mais eficaz, assim como os sentimentos negativos derivados dessas experiências, como raiva e frustração. O objetivo não era resolver todos os problemas dos pacientes, mas era para que eles vissem que quase todos podem ter uma solução.

Os participantes tinham idade média de 61,1 anos, e tinham vivido com um diagnóstico de Fibromialgia por um tempo médio de 11,6 anos. Cerca de 46,5% eram aposentados ou estavam recebendo pensão, e apenas 7% ainda trabalhavam. O tempo médio entre o início dos sintomas e o diagnóstico tinha sido de 9,8 anos.

Durante as sessões de terapia, foram identificados cinco principais temas:

  • Os problemas dos pacientes, geralmente, estão relacionados ao trauma histórico
  • Não há soluções de tamanho único
  • Fibromialgia é uma mudança de vida
  • A Fibromialgia é amplamente incompreendida
  • A doença tem impactos significativos nos aspectos físico, psicológico e social

A maioria dos pacientes identificou o início da Fibromialgia com um evento traumático, ou relacionado ao acúmulo de uma série de eventos extremamente estressantes.

Em relação ao tratamento, o estudo revelou que os medicamentos para dor não beneficiam a todos, e que cada paciente usa diferentes medicamentos e estratégias. Algumas pessoas mencionaram que a natação e as massagens são muitas vezes úteis.

Psicologicamente, os pacientes comumente relataram sintomas de depressão, ansiedade e raiva. Socialmente, relataram sentimentos de solidão, falta de apoio do parceiro, até mesmo abuso.

Muitas das soluções propostas pelos grupos foram focadas na mudança de pensamentos relacionados a medo, ansiedade e prevenção de atividade, para diminuir a experiência da dor.

"Uma mudança no foco de atividades e crenças sobre a doença pode reduzir os sintomas e melhorar a tolerância à dor e o estado funcional", disseram os pesquisadores. "Essas descobertas podem melhorar a autogestão de pacientes com Fibromialgia, ajudando a melhorar comportamentos adaptativos e incorporando a abordagem de gênero feminino".

Fonte: MONTESÓ-CURTO, P. et al. Problems and solutions for patients with fibromyalgia: Building new helping relationships. J Adv Nurs, v. 74, n. 2, p. 339-349.