< VOLTAR

Dez pontos importantes para viver melhor com fibromialgia.

Publicado 22/05/2018
Convivo Bem

A National Fibromyalgia Association, uma associação de pacientes concebida para proporcionar às pessoas com fibromialgia e qualquer pessoa que viva com dores crônicas, informações e novidades para estas comunidades. A associação publicou 10 pontos considerados importantes para os pacientes com fibromialgia conviverem melhor com a doença:

  1. Sempre acredite em si tanto emocional como fisicamente. Ninguém pode dizer que o que você está experimentando não é real. Fibromialgia é um distúrbio médico crônico, assim como diabetes, hipertensão e asma. Embora ainda existam lacunas no nosso completo entendimento da fibromialgia, os sintomas são reais e as preocupações dos pacientes são legítimas.

  2. Nunca se sinta culpado por sua doença. Fibromialgia não é algo que você deseja e não é algo que você pode desejar. Fibromialgia não é uma falha de caráter, é um distúrbio neurológico.

  3. A Fibromialgia pode aumentar e diminuir, assim, nos dias que são mais desafiadores, lembre-se que vai melhorar. Fibromialgia é muito mais do que apenas dor. De fato, pesquisas com pacientes têm sugerido consistentemente que a fadiga pode ser igualmente problemática. Outros sintomas associados ao distúrbio incluem: distúrbios do sono, rigidez e problemas de concentração denominados “Fibrofog”. Técnicas de autogestão do paciente podem ajudar a manter os sintomas sob controle.

  4. Fibromialgia “afeta” muito mais pessoas do que “aflige”. Todo mundo que conhece alguém com Fibromialgia é afetado. Estima-se agora que mais de 10 milhões de americanos têm Fibromialgia, e é considerado um problema de saúde global. Estudos mostraram que a Fibromialgia é um distúrbio do sistema nervoso central.

  5. Fibromialgia às vezes pode fazer você se sentir muito sozinho. Tenha em mente que milhões de pessoas têm Fibromialgia e se sentem como você! Embora existam critérios padronizados que foram estabelecidos para ajudar um profissional de saúde a diagnosticar a Fibromialgia, é importante reconhecer que as pessoas com Fibromialgia podem experimentar variações em seus sintomas. Como os sistemas que enviam sinais de dor e interpretam os sinais de dor no cérebro envolvem muitos processos diferentes, é possível que diferentes tipos de problemas possam surgir em pessoas diferentes.

  6. Encontre maneiras de melhorar sua qualidade de vida. É importante encontrar profissionais de saúde que queiram fazer parceria com você ao longo de sua jornada. Idealmente, a relação entre um profissional de saúde e um paciente devem estar confortáveis e baseados no respeito mútuo.

  7. Educação é capacitação! Aprenda o máximo que puder sobre Fibromialgia e coloque em prática o que aprendeu. Muitas vezes, remédios simples podem ter um grande impacto na sua saúde - e quanto mais você sabe, mais opções você terá.

  8. Não tome decisões enquanto estiver com dores terríveis. Nunca tome decisões precipitadas, especialmente quando você está sofrendo. Encontrar uma estratégia de tratamento que funcione melhor para você pode levar tempo. Tenha a mente aberta e saiba que a melhora ocorrerá com o tempo.

  9. Lembre-se de ser bom consigo mesmo. Todos os dias devem incluir atividades que façam você feliz. Não se esqueça de parar e cheirar as rosas! Técnicas de gerenciamento são fundamentais. Controle sua higiene do sono, encontre técnicas motivacionais que o mantenham ativo e elimine o estresse por meio do gerenciamento do estilo de vida.

  10. Todos os dias estão sendo feitos avanços na conscientização, pesquisa e tratamento da Fibromialgia. Existem todos os tipos de organizações e empresas que estão trabalhando para garantir um futuro melhor para as pessoas com Fibromialgia.
Adaptado de http://www.fmaware.org/articles/10-fibro-facts/ (acessado em 12 abril de 2018)